Tchau, tchau SPFW inverno 2012

26

jan 12

Texto Camila Oliveira

O SPFW para o inverno 2012 encerrou os desfiles na última terça (24) com a coleção vibrante do estilista André Lima. Nas passarelas, algumas tendências foram apontadas e já vale a pena ficar de olho para começar a preparar o guarda-roupa de inverno:

Rendas de Alexandre Herchcovitch; Detalhe romântico rendado no vestido da Huis Clos e couro na Ellus / ©Agência Fotosite

Nos tecidos, muita renda, com destaque para o trabalho de sobreposições na coleção do Alexandre Herchcovitch; veludo molhado de seda; cetim (que mesmo brilhante, ficou longe de ser chamativo); couro ora em detalhes, ora em peças inteiras e também mix de todos eles, equilibrando leves com pesados, texturas com lisos e também os sofisticados com os mais simples.

Outra grande vedete da temporada foram os comprimentos mídi, silhueta democrática e saia lápis, além de uma nova alfaiataria e peças que lembram pijamas – sim, pijamas! Quanto mais confortável melhor, como provou a Animale e a Huis Clos.

A estamparia apareceu com referências étnicas, tribal e oriental como forte aposta das marcas: Triton, Juliana Jabour e Lino Villaventura. Para quem tem medo de combinar, o inverno 2012 irá mostrar que é possível fazer conjuntinhos e ficar chic de forma simples. Em contraponto, o glamour deu as caras nas passarelas, e vale esperar vitrines com brilhos, plumas, golas e transparências para esquentar os looks da estação.

Conjuntinho da Animale; vestido comprimento mídi Tufi Duek e estamparia com referências étnicas da Triton / ©Agência Fotosite

Acompanhe a L’Officiel Brasil pelo twitter e curta nossa página no Facebook!

Tendência: comprimento mídi

22

jan 12

Texto Camila Oliveira

Desfle de inverno 2012 da Cori, Animale e Tufi Duek / ©Agência Fotosite

Há algumas estações, grifes internacionais como Prada, Marc Jacos e Marni vêm apostando em saias e vestidos no comprimento mídi – aquele abaixo do joelho, que a primeira vista parece ser difícil de usar e adaptar ao closet da mulher brasileira.

Na temporada de inverno 2012 do SPFW, essa moda dominou as passarelas e estão aparecendo em quase todos os desfiles: Animale, Cori e Tufi Duek são algumas das marcas que trouxeram o comprimento para suas coleções. Mas com tantas dúvidas se vale a pena apostar na tendência ou não, e entre uma apresentação e outra, a L’Officiel Brasil conversou com a personal stylist Adriana Palhares, que explicou como o mídi pode ser democrático e muito bem usado, sim.

Segundo Adriana, esta é uma das alturas mais elegantes do universo fashion e perfeita para mulheres de pernas longilíneas. Para não envelhecer o look nos outros biótipos, o ideal é que seja equilibrado. “A escolha da combinação do top, da modelagem e cortes são essenciais. Faça sempre uma avaliação do seu tipo de corpo: se for baixinha, opte pela composição monocromática e salto alto com acabamento delicado. Já as mais cheinhas ou com quadril largo devem aderir a regra da proporção, com tecidos mais pesados, cores escuras e com poucos detalhes”, explica.

O mix de acessórios e texturas está liberado para todas, que além de rejuvenecer o visual, deixa o look cheio de bossa e mais moderno.

Acompanhe a cobertura da L’Officiel Brasil pelo twitter e curta nossa página no Facebook!

Momento Fashion do 3º dia

21

jan 12

Por Camila Oliveira

Reinaldo Lourenço mais uma vez apresentou uma bela coleção e foi o grande destaque fashion do terceiro dia no SPFW para o próximo inverno. Com inspiração na Catedral de Notre Dame de Paris e no ambiente gótico habitado pelos monges, o estilista trouxe o preto como cor dominante e quase única, mas que ficou longe do óbvio em meio a diferentes texturas, acabamentos, apliques e materiais que construíram peças impecáveis.

O ponto alto da passarela foi a entrada da modelo Katia Selinger com um vestido preto mídi trabalhado em mosaicos. Lindo de se ver!


Acompanhe a cobertura da L’Officiel Brasil pelo twitter e curta nossa página no Facebook!

Giselle Nasser e Andrea Ribeiro contam o inverno da Cori

20

jan 12

Texto Stephanie Noelle

Giselle Nasser e Andrea Ribeiro, estilistas da Cori, foram buscar inspiração no universo do hipismo. “Escolhemos o hipismo porque é um dos únicos esportes que a mulher pode fazer usando alfaiataria”, contou Gisele, “a Cori é uma marca de alfaiataria, e além disso, é um tema que é sempre abordado. É clássico e pertinente pra gente”.

Dentro desse universo, a maior referência é a selaria, que serviu de ponto de partida para muitas peças. “Usamos muito couro, especialmente em aplicações pontuais nas peças”.

Além do couro, que foi usado criando texturas, tanto de escamas, quanto de tricô, a Cori leva às passarelas uma grande variedade de lãs , trabalhadas em todos os pesos. “Temos lã de alpaca, mousseline de lã, guipure de lã e lã feltrada, só pra citar algumas”, contou uma empolgada Gisele, motrando os tecidos em detalhes.

E se depender da marca, o inverno 2012 será dos comprimentos midi e das saias, godê ou lápis. “Saia é a nova alfaiataria”, decretou a estilista. Quanto aos shapes, a Cori vem democrática. “Temos formatos mais justos, próximos ao corpo, mas também têm mais largos. É bem democrático”.

Os acessórios, que costumam ser pensados após a coleção ser desenvolvida, vieram na frente dessa vez. “Eles meio que nortearam a coleção, eles nasceram antes. Eles têm bastante importância!”. Nas araras era possível ver diversos modelos de botas e sapatos estilo ‘mary jane’, todos com forte semelhança aos usados no hipismo, e bolsas, muitas bolsas.

 

Veja os melhores momentos do desfile:

©Agência Fotosite

 

Acompanhe a L’Officiel Brasil pelo Twitter, Tumblr e curta nossa página no Facebook!

Viagem espacial da Tufi Duek

19

jan 12

Texto Stephanie Noelle

©AgNews

A Tufi Duek faz uma viagem espacial para o inverno 2012. Eduardo Pombal contou que olhou para as tais viagens e também para o livro “Moonfire – A Épica Jornada da Apollo 11″, de Norman Mailer, editado pela Taschen, que comemorou os 40 anos da chegada do homem à Lua. “Olhando para esse trabalho, pensei em silhuetas que se assemelhassem a foguetes, mais próximas do corpo, com esses detalhes em couro e as barras que parecem as bases do foguete”, explicou o estilista.

Para a próxima estação, a Tufi Duek aposta em muitas texturas, cores metálicas e comprimentos no joelho, “para dar um toque invernal. Apesar das texturas variadas, a cartela de cores é bastante neutra e as únicas quebras são em peças verdes e cobres.

 

Acompanhe a L’Officiel Brasil pelo Twitter, Tumblr e curta nossa página no Facebook!